ACINFAZ

Qual é o valor da sua marca?

[vc_row][vc_column][vc_custom_heading text=”Ter uma marca valorizada requer a realização de uma série de estratégias de fortalecimento e consolidação. Veja o que especialistas dizem sobre isso e saiba o que fazer para sua marca ter valor” font_container=”tag:h5|font_size:17|text_align:justify” use_theme_fonts=”yes”][vc_single_image image=”5768″ img_size=”full” alignment=”center”][vc_column_text]

Deixar uma marca forte e consolidada nem sempre é uma tarefa fácil para a grande maioria das empresas. Muitas vezes, faltam recursos fi nanceiros, pessoas, tempo e, até mesmo, conhecimento para o empresário realizar um trabalho de valorização da própria marca. Valor, segundo o dicionário Michaelis, é o “conjunto de qualidades excepcionais que atraem respeito e consideração dos outros”. Diante disso, começamos essa matéria com uma pergunta: o que você está fazendo para que sua marca seja valorizada e ganhe o respeito do seu consumidor?

Construir ou gerenciar uma marca pode levar tempo, pois isso é, basicamente, uma consequência de um relacionamento satisfatório com o público-alvo. Se o cliente se identificar com determinada empresa, ela se fortalecerá e poderá valer mais do que o próprio produto oferecido. No marketing, esse processo se chama “branding” – em tradução livre, significa “marcar com ferro quente”, ou seja, tornar uma marca permanente e com boa reputação. Trata-se, portanto, de um conjunto de práticas e técnicas que visam esse fortalecimento.

[/vc_column_text][vc_column_text]

Como se tornar uma marca de valor

O investimento em comunicação, publicidade e propaganda, independentemente do tipo de mídia utilizada, ao contrário do que muitos pensam, não serve exclusivamente para a promoção ou venda de determinado serviço ou produto, mas também para dar visibilidade a uma marca e torná-la conhecida. As empresas podem investir em ações para trazer valores positivos para suas marcas e, como resultado, serão lembradas pelo consumidor.

A cada dia, as empresas estão entendendo que é necessário investir e cuidar de suas imagens para se destacarem em um mercado tão concorrido. Hoje, o acesso à informação é maior e é preciso estar pronto para atender às expectativas de clientes cada vez mais exigentes. “O acesso à informação, somado à agilidade e ambiente livre para todos, permite que os clientes procurem as marcas de maneira mais rápida e, claro, usando os canais de mídias sociais, buscando informações mais precisas, atendimento e suporte”, comenta Fernanda Musardo, especialista em mídias sociais.

Segundo Musardo, não importa o tamanho da empresa nem mesmo seu ramo de atuação: “Uma marca conseguirá extrair bons resultados para seus negócios, e ainda com uma aproximação direta e saudável com o cliente, se souber criar estratégias e tiver planejamento”. Jeverson André Lopes, administrador de empresas, destaca o avanço tecnológico, que influencia e impacta em toda a sociedade. “Esse impacto fez com que vários setores se adaptassem. Quando se analisa esse avanço no meio empresarial, fica claro que empresas que se atualizaram conseguiram entender a mudança que aconteceu no mundo, na sociedade e nos consumidores”, afirma ele.

Entretanto, Lopes alerta que muitos micros e pequenos empreendedores ainda não sabem utilizar os recursos de mídia, que são praticamente gratuitos e usados por quase todos os consumidores. Ele destaca o uso de smartphones: “Aonde tem que estar a sua marca? É no papel ou no smartphone? É isso que, às vezes, aquela empresa que não tem tanto recurso acaba não entendendo: o poder que as mídias têm. Nem sempre é preciso dinheiro, apenas conhecimento para poder aplicar”.

[/vc_column_text][vc_single_image image=”5770″ img_size=”full” alignment=”center”][vc_custom_heading text=”Jeverson André Lopes é bacharel em Administração, microempresário e parceiro comercial da TagPoint, empresa inserida no mercado de desenvolvimento de softwares e criação de tecnologias inovadoras.” font_container=”tag:h5|font_size:14|text_align:center|color:%23999999″ google_fonts=”font_family:Ubuntu%3A300%2C300italic%2Cregular%2Citalic%2C500%2C500italic%2C700%2C700italic|font_style:400%20regular%3A400%3Anormal” css=”.vc_custom_1515080190106{margin-top: -30px !important;}”][vc_column_text]

Estratégias para valorização

Ao tratar de estratégia para valorização e fortalecimento de marca, Fernanda Musardo é categórica. “Qualquer empresa, independente do ramo de atuação, tamanho, até mesmo grau de investimento, consegue ter resultados bons e significativos para os negócios, porém precisa pensar e planejar”, garante. Para a especialista, essa é a primeira ação que uma empresa precisa tomar. “É preciso planejar sua atuação, estudar quem é o público, como ele se comporta nos canais de mídias sociais e pensar estrategicamente em como conversar com o seu cliente de maneira que gere relacionamento e resultados para os negócios”, diz.

Falando em relacionamento, muitas marcas e lojas se diferenciam pela experiência do cliente durante a compra. Para Jeverson Lopes, saber quem é o seu cliente hoje não é sufi ciente. “Você tem que saber quem ele é, onde ele está, e o mais importante é saber o que ele quer na hora em que ele precisa. Esse é um grande diferencial e hoje a tecnologia oferece recursos para isso”, opina. Quanto ao uso de mídias sociais como meio de consolidação da marca, Musardo adverte que é comum empresas usarem estes canais como meios de distribuição simples de conteúdo. Ela alega que ações não planejadas não trazem resultado, o que se torna um desperdício de tempo, dinheiro e o mais grave: desperdício de audiência do cliente.

Além disso, conhecer bem o negócio, com planejamento e estratégia ajudam, inclusive, a trabalhar as reações negativas. “As reclamações ou eventuais crises, se trabalhadas corretamente, podem trazer bons resultados. É comum, por desconhecimento ou receio, as empresas ocultarem comentários negativos de seus clientes, sendo que o correto é justamente o contrário. Os outros perceberão que a empresa está sempre aberta ao diálogo e disposta a atendê-los bem”, conclui Fernanda Musardo.

Outras estratégias para valorização de marca que podem ser aplicadas, de acordo com Lopes, é se preocupar com a forma que o seu cliente pensa, buscando entendê-lo por meio do feedback e valorizando sua fidelidade. O networking, que consiste em manter uma rede de contatos, e a participação da empresa em feiras e eventos, são outros meios de mostrar o que a empresa tem a oferecer. “Quem não é visto, não é lembrado”, recorda o administrador, retomando o dito popular.

[/vc_column_text][vc_single_image image=”5769″ img_size=”full” alignment=”center”][vc_custom_heading text=”Fernanda Musardo é conselheira de negócios online e diretora da Musardos Soluções Digitais. Palestrante e professora de Mídias Digitais, foi colunista de tecnologia da CBN Curitiba e comentarista de Tecnologia do Paraná no Ar, na RIC TV (Record).” font_container=”tag:h5|font_size:14|text_align:center|color:%23999999″ google_fonts=”font_family:Ubuntu%3A300%2C300italic%2Cregular%2Citalic%2C500%2C500italic%2C700%2C700italic|font_style:400%20regular%3A400%3Anormal” css=”.vc_custom_1515081143117{margin-top: -30px !important;}”][vc_column_text css=”.vc_custom_1515081458840{background-color: #ccffcf !important;}”]

Como funciona na ACINFAZ

Na Associação Comercial e Industrial de Fazenda Rio Grande (ACINFAZ), o departamento de comunicação busca constantemente manter a marca da entidade em evidência, de modo que a mesma se mantenha fortalecida e consolidada. Para isso, são utilizados os canais de comunicação próprios, que alcançam grande parte da população local (página no Facebook, site e o informativo mensal, por exemplo), além de manter uma identidade visual bem definida para uso geral.

No relacionamento com os associados, preza-se pelo atendimento respeitoso e eficaz, visando oferecer as devidas respostas às dúvidas que surgem e devolutivas às informações solicitadas. Por isso, cada colaborador conhece o seu papel dentro da ACINFAZ, o que os torna aptos a resolver qualquer assunto de sua alçada.

A junção de todas essas estratégias contribuem com a valorização desta marca, que há mais de duas décadas vem cumprindo a sua função de representar o empresariado e a economia fazendense.

[/vc_column_text][rd_line color=”#e0e0e0″ line_pos=”center”][/vc_column][/vc_row]

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.