ACINFAZ

Liderança: como desenvolver a sua?

[vc_row][vc_column][vc_custom_heading text=”Entenda o que é liderança, sua importância e como desenvolvê-la em seu cotidiano” font_container=”tag:h5|font_size:17|text_align:justify” use_theme_fonts=”yes”][vc_single_image image=”1534″ img_size=”400×397″ alignment=”center”][vc_custom_heading text=”Osnei Francisco Alves, professor e consultor” font_container=”tag:h5|font_size:14|text_align:center|color:%23999999″ google_fonts=”font_family:Ubuntu%3A300%2C300italic%2Cregular%2Citalic%2C500%2C500italic%2C700%2C700italic|font_style:400%20regular%3A400%3Anormal”][vc_column_text]

Hoje em dia, fala-se muito em desenvolver o espirito de liderança no meio empresarial. Esse desenvolvimento é importante tanto para o empresário como para o seu colaborador, pois, como explica Osnei Francisco Alves, consultor empresarial e professor da Faculdades Santa Cruz, “isoladamente você não consegue chegar a objetivo nenhum, todas as pessoas necessitam estar engajadas, em equipe. Quando a gente fala do espírito de equipe, é porque a pessoa detém uma determinada liderança naquilo que faz e de acordo com aquilo ela que é”.

Segundo Osnei, qualquer pessoa pode potencializar a sua liderança e se tornar um líder. Ele diz que o líder pode conduzir uma equipe de acordo com a sua personalidade. “Qualquer pessoa pode ser um líder, pois, por mais que exista alguém que fale somente coisas negativas sobre você, sempre vai ter quem irá a seu favor”, explica o professor, ressaltando que a liderança é uma questão de poder pessoal e de admiração. “Na minha opinião, todas as pessoas podem ser líderes”, completa.

Contudo, apesar de qualquer pessoa ter a capacidade de desenvolver sua liderança, é preciso lembrar que liderar depende da sinergia, ou seja, de como o líder se conecta com as pessoas que compõem o seu grupo. Uma pessoa pode ser excelente na liderança de determinada equipe, mas pode não conseguir trabalhar em outra. “Por exemplo, uma pessoa que trabalhe em um banco tem a força, o jeito e o ritmo para conquistar metas e atingir os objetivos, pode ser até mais agressivo e trabalhar sob pressão. Já alguém que trabalha com responsabilidade social, em favor do ser humano, já tem um outro estilo, que não serviria para liderar trabalhos de banco”, exemplifica o consultor.

Líder X Chefe

De acordo com Osnei, no aspecto conceitual não existe diferença entre o líder e o chefe. “Podemos dizer que ‘chefe’ é algo que as pessoas colocam para ficar mais clara a hierarquia, mas ele é o líder autoritário. Eu sempre faço a seguinte reflexão: se ele não fosse um líder, não estaria ali”, esclarece. O professor comenta que a maioria das organizações brasileiras ainda possuem pessoas com características ou perfis de chefe. “O chefe é um líder também, mas que trabalha muito mais dentro da sua autoridade”, completa.

Desenvolvendo o espírito de liderança

Para o professor Osnei, a primeira coisa que é preciso observar dentro do ambiente empresarial é o estilo de liderança predominante. “Se você está em um lugar onde as pessoas gritam, falam alto e resolvem as coisas muito mais na base da ‘agressividade’, a tendência de ter líderes com esse aspecto é muito grande. Se você não tiver aquela natureza, aquela forma de agir, e não reconhecer esse ambiente com sendo favorável, dificilmente você vai conseguir atuar ali”, explica.

Desenvolver o espírito de liderança depende de observar o ambiente. Além dessa observação, é preciso buscar sempre o aprimoramento para trabalhar com pessoas diferenciadas. “Todo mundo vai trabalhar de uma forma diferente de você, não há uma fórmula para trabalhar com pessoas iguais. Por isso, é importante colocar que essa é a arte de liderar. Porque que é uma arte? Porque cada um de nós tem uma forma de trabalhar com pessoas”, finaliza Osnei Francisco.

[/vc_column_text][vc_single_image image=”1531″ img_size=”600 x 537″ alignment=”center”][vc_custom_heading text=”*Esta matéria está disponível também na edição nº 92 do Jornal ACINFAZ, de janeiro de 2016 (página 40).” font_container=”tag:h5|font_size:14|text_align:left|color:%23999999″ google_fonts=”font_family:Ubuntu%3A300%2C300italic%2Cregular%2Citalic%2C500%2C500italic%2C700%2C700italic|font_style:400%20regular%3A400%3Anormal”][vc_custom_heading text=”Por: Ale Belini/ACINFAZ
Foto e arte: Marcel Bastos/ACINFAZ” font_container=”tag:h5|font_size:14|text_align:right|color:%23999999″ google_fonts=”font_family:Ubuntu%3A300%2C300italic%2Cregular%2Citalic%2C500%2C500italic%2C700%2C700italic|font_style:400%20regular%3A400%3Anormal”][/vc_column][/vc_row]

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.