O fechamento de atividades econômicas não é uma saída eficiente

A ACINFAZ – Associação Comercial e Industrial de Fazenda Rio Grande, manifesta neste ato, a sua contrariedade com relação a decretos públicos que proíbam a abertura e o funcionamento de parte das atividades econômicas, neste âmbito, aquelas consideradas “não essenciais”.

É lamentável, fazer com que os mesmos segmentos econômicos novamente sofram com uma determinação que regra o fechamento ao público de suas atividades. Esta carga, não será mais suportada por muitas empresas, sem falarmos daquelas que já deixaram de existir neste último ano, com relação aos estragos ocasionados por este fator da pandemia do Covid-19.

Entendemos que o momento é de instabilidade, que é necessário redobrar ainda mais os cuidados, porém, sacrificar novamente o setor produtivo para esta situação, só irá contribuir com um número ainda maior de desempregados e a consequente redução de renda das famílias.

Lamentamos profundamente as mortes provocadas pela pandemia, mas a economia precisa girar, pois somente desta forma, é que haverá produção, que para produzir serão necessários empregos, onde haverá renda e consequentemente, a geração de impostos, estes, administrados pelo poder público, que devolve em serviços ao cidadão.

Desta forma, não é determinando um fechamento das atividades empresariais, é que teremos o êxito para o problema vivido. Assim, imunizar a população, ampliar a fiscalização e o controle e os investimentos em estruturas de saúde, são elementos fundamentais e necessários para esta situação em que estamos atravessando.

É prioridade que o setor produtivo continue firme e em funcionamento, pois, somente desta forma é que estaremos de fato, contribuindo com responsabilidade social para a nossa sociedade.

É o nosso manifesto!

PUBLICIDADE