ACINFAZ

Fábrica de rolamentos completa 20 anos em Fazenda Rio Grande

Fábrica de rolamentos completa 20 anos em Fazenda Rio Grande

No começo do milênio, mais precisamente em julho do ano 2000, a então SNR Rolamentos deu início em sua trajetória no Brasil, no município de Fazenda Rio Grande, estado do Paraná. Desde a inauguração até os dias atuais, diversas conquistas e acontecimentos marcaram essas duas décadas.

“Em toda nossa jornada, tivemos muitos colaboradores que foram responsáveis pelos resultados que hoje colhemos. Alguns estão conosco desde primeira entrega de rolamentos”, disse Marcos Cruz, supervisor de processos.

Para Jussara da Costa Silva, “a empresa é a minha segunda família e tenho orgulho de estar aqui por este tempo. Sou uma privilegiada”, assim definiu a técnica de qualidade, que completou em setembro 20 anos de trabalhos na indústria.   A cada dia temos um novo desafio e isso torna muito importante nossa presença aqui. Eu mesmo cresci na profissão, pois comecei como operadora de montagem, passei para auditora de qualidade e hoje sou técnica de qualidade. A empresa é excelente para trabalhar”, confessou Jussara.

Além de Fazenda Rio Grande, a empresa conta também com um Centro de Distribuição em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba e, segue crescendo a cada ano em prol do bem-estar de toda uma comunidade. Atualmente, são mais de 160 funcionários com uma grande capacidade produtiva de rolamentos, guias lineares, mancais e peças de reposição automotiva.   

A relação com a sociedade começou junto com a inauguração da empresa. Com suor, estudo, dedicação e muito treinamento, houve a consolidação dos trabalhos. Uma das primeiras grandes conquistas foi a certificação ISO TS 16949, em 2002, que comprovou que o caminho para o sucesso estava sendo seguido. O reconhecimento enfatizou a redução no desperdício de suprimentos e produção na indústria automotiva. Ainda no mesmo ano, chegou na marca de um milhão de rolamentos produzidos.    

Com uma equipe dedicada e com objetivos bem delineados pela direção da empresa, em 2005 o segundo recorde é alcançado: Cinco milhões de rolamentos são produzidos e a expressiva marca estimula a implementação de uma nova linha de produção com a meta de atender a demanda do mercado. O trabalho não para e os próprios colaboradores percebem que a valorização profissional é questão de tempo. 

Centro logístico e ajuda humanitária     

Em 2007, a NTN Corporation adquiriu a SNR. No ano seguinte, aumentou a capacidade estrutural e física, passando a ser a primeira empresa da América do Sul a fabricar rolamentos de roda de terceira geração (cubo de roda). Ainda em 2008, construiu o Centro Logístico e a recompensa chegou com novo recorde, batendo a marca de 10 milhões de rolamentos produzidos. Na virada de sua primeira década, a empresa acompanhou a evolução tecnológica e a necessidade de reposição e fornecimento para o mercado. A partir disto, em 2011, acontece a implantação do sistema SAP, referência de trabalho para médias e grandes empresas.   

Com o roteiro já bem alinhado, os colaboradores também sentem acolhidos na hora de um problema. A ajuda aos colegas, também no lado pessoal, é algo constante e gera emoção em alguns colaboradores.  

Fusão    

Em 2018, acontece a efetiva fusão entre SNR e NTN. A partir dessa marca, passa a ser chamada de NTN Rolamentos do Brasil. Com seus próprios passos, a vitória chega com o Centro de Distribuição em Campina Grande do Sul no ano de 2019. O investimento é promissor e resultado da valorização de cada colaborador. Francisco Alves Ferreira Neto, supervisor de qualidade, conheceu vários países a serviço da empresa e ressalta a oportunidade que recebeu há 20 anos atrás quando entrou como operador de metrologia. “Esse trabalho faz parte de mim e tenho identificação desde o começo. É um lugar muito bom de atuar e tive oportunidade de fazer especialização no setor. Conquistei a chance de conhecer uma fábrica nos Estados Unidos e trabalhei na implantação da linha de montagem NTN. Conheci também o Japão e a França fazendo treinamentos. Posso dizer que é gratificante demais”, disse Francisco Neto.

Naturalmente esta admiração também é realizada pela direção. A empresa reconhece os resultados, que são frutos de como o processo foi conduzido durante estas duas décadas. O agradecimento aparece de várias formas ao relembrar dos acertos e que todo o conhecimento foi muito bem usado. “É muito gratificante quando olho para trás e vejo quantas coisas mudaram desde a inauguração da fábrica, fico feliz em fazer parte da primeira equipe que contribuiu com a eficácia na produção que temos hoje” acrescentou Marcos Cruz, que comemorou 20 anos de trabalhos na empresa.

Diante desses fatos é possível dizer que o futuro da NTN é muito promissor e, que, os próximos anos serão de muito trabalho e sucesso para a fábrica no Brasil.

PUBLICIDADE