Estratégias e expectativas para dia das mães

 Estratégias e expectativas para dia das mães

Com a chegada no dia das mães em meio a pandemia do covid-19, diversos segmentos do comércio ficam preocupados. ACINFAZ entrevistou empresários locais com a finalidade de entender quais estratégias e expectativas têm para as vendas.

Segmento de flores

De acordo com Jaci de Lima, proprietário da Fazenda Garden, no ano de 2019, eles atenderam cerca de 200 clientes nessa data, mas esse ano a expectativa é atender entre 120 e 140. “Esse ano investimos nas redes sociais e também temos a loja virtual. Temos mais mercadoria, pois ao invés de diminuir, nós aumentamos o estoque”.

Para que o comércio consiga vender no dia das mães, é necessário realizar ações comerciais e de marketing com foco na importância da família e da celebração da vida.  Devido a distância que a quarentena proporciona, a Ibraflor recomenda que os comércios adorem os canais digitais o mais rápido possível. Além de parcerias com outros negócios, principalmente com o que está em alta, o delivery. Para essa data, o setor florista estima uma perda de R$ 400 milhões de reais para produtores atacadistas e varejistas, segundo Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor).

Presentes

A empresária Francielle Mattos, proprietária da Toque de Jóia, comenta que primeiramente criaram estratégias em delivery e tem dado um resultado positivo. “Não dávamos importância antes, agora estamos super focadas. Melhoramos as fotos e personalizamos ainda mais o atendimento, pois são detalhes que fazem a diferença”.

Confira no vídeo abaixo o que comerciantes locais falaram sobre estratégias e expectativas para essa data:

ACINFAZ