ACINFAZ

Eles por elas

No dia 06 de dezembro, às14h, na sede da ACINFAZ, aconteceu o evento Eles por Elas, realizado pela Prefeitura Municipal de Fazenda Rio Grande, especificamente a Secretaria Municipal da Mulher e com o apoio do Conselho ACINFAZ Mulher. Essa mobilização dos homens pelo fim da violência contra as mulheres teve como palestrante o pastor Fábio Okazaki, da igreja Bola de Neve Fazenda Rio Grande.

Valéria Mello, psicóloga e diretora geral da Secretaria Municipal da Mulher, afirma que o evento faz parte de um movimento lançado pela ONU Mulheres, referindo-se ao Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres (06 de dezembro), que visa fomentar a igualdade de gênero e uma nova visão sobre masculinidade. “Trata-se de um esforço global para envolver homens e meninos na remoção das barreiras sociais e culturais, que impedem as mulheres de atingir o seu potencial. O foco é a construção de um modelo de sociedade visando à igualdade de gênero”, disse.

A psicóloga comenta que o motivo de pedirem todos viessem com uma camiseta branca é por conta da Campanha do Laço Branco. “Uma campanha de sensibilização cuja intenção é envolver homens e meninos nas relações de respeito, promoção da mulher e combate à toda e qualquer forma de violência contra a mulher”.

Para o pastor participar do evento foi muito legal, assim como o convite feito pela secretária da mulher para poder estar falando às pessoas e principalmente aos homens, sensibilizando o tema. Segundo Okazaki, foi um evento que está dentro da proposta da ONU Mulher para trazer a igualdade de gênero, respeito as oportunidades e a tudo o que ainda existe diferença. “Pude falar um pouco dessas questões e principalmente da violência contra a mulher. O principal campo onde existe é dentro da família. Apresentei alguns dados onde 70% das violências que aconteceram em 2016 no Brasil eram com mulheres e eram domésticas”.

Fábio também abordou a diferença física que existe entre homens e mulheres e como ambos tem um papel importante dentro das famílias. “A importância da família, pois temos na sociedade alguns padrões um pouco corrompidos no que diz respeito ao que nós entendemos como família, infelizmente perdemos muitos desses valores”, disse. Mas ele reforça que é notório que existam papéis diferentes do homem e da mulher e que ambos são importantes dentro do ambiente familiar. “Existe sim diferença física, mas não deve haver diferença no respeito, nas reponsabilidades e no cuidado”. De acordo com o pastor, as pessoas que estiveram presentes no evento participaram ativamente e estiveram bem atentas. “O tema é extremamente relevante e é importante que possamos sempre sensibilizar os homens de assumirem seu papel como homens da sociedade”, finalizou.

Segundo Beatriz Alquino, coordenadora do Conselho ACINFAZ Mulher, a importância do evento é divulgar que as mulheres são ouvidas e não precisam ter medo dos seus direitos. “Nós da ACINFAZ Mulher fazemos esses trabalhos de levar informações e ações sociais”, disse. Para ela, foi feita a parceria com a Secretaria Municipal da Mulher pois acharam muito interessante o assunto, onde se comemora o dia do combate à violência a mulher e também por acreditarem no projeto.