ACINFAZ

Construindo uma identidade – parte I (Edição 104 – Janeiro 2017)

[vc_row][vc_column][vc_column_text]

Abrimos 2017 com a expectativa de que este ano será melhor que o anterior. E não podemos pensar diferente, uma vez que se a nossa política econômica começa a dar lampejos de recuperação (mesmo que ainda tímidos), temos que embarcar neste momento e fazer a nossa parte enquanto empresários.

Aqui, quero parabenizar Fazenda Rio Grande, que se manteve em constante crescimento como um dos 10 municípios do Paraná que mais cresceram nos últimos meses, conforme retratou a matéria veiculada no jornal Gazeta do Povo em dezembro de 2016, mesmo com as adversidades impostas pelo reflexo econômico vivido em nosso país. Também quero parabenizar as empresas fazendenses que contribuíram com a fatia maior para que este crescimento fosse alcançado, ocasionando este destaque estadual. Fizeram a diferença! E não existe outra fórmula: município forte é porque tem empresas fortes!

Assim, avanço no título destacado nesta mensagem, que é a construção de uma identidade para a nossa Fazenda Rio Grande. E aqui, não me refiro a conceder uma honraria a ela, mas afirmar que a cada dia ficamos mais convictos de que ela está se consolidando como uma cidade de negócios. É lógico que muito ainda temos que avançar em todos os setores. Porém, a imagem que temos observado e sentido é de que a cidade é um lugar alvissareiro para a concentração de negócios em todas as áreas e isto fixa uma imagem positiva para que empreendedores e investidores tenham um olhar mais refinado para este município.

Diante dessas circunstâncias, aumenta o nosso compromisso enquanto entidade organizada, de propor um roteiro de implantação e diagnóstico de um grande plano mestre para esta cidade, indicando seus principais desafios e entraves a serem vencidos, com foco em uma visão de longo prazo.

Para fechar esta mensagem, saliento que o trabalho, a partir de agora, começa a ficar mais intenso para quem quiser contribuir nesta futura construção de uma agenda propositiva para termos um município pensado e planejado pela coletividade.

O verbo avançar continuará sendo bem utilizado, mas agora com maior frequência.

Logo, é necessário progredir!

[/vc_column_text][vc_column_text]

Gastão Fabiano Gonchorovski

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.