Vereadores (Edição 112 – setembro/2017)

 Vereadores (Edição 112 – setembro/2017)

Para esta edição, a Revista ACINFAZ abriu espaço para os vereadores do município falarem sobre o Fazenda Rio Grande 2050. A pergunta foi a seguinte:

Há algum tempo, a Associação Comercial e Industrial de Fazenda Rio Grande (ACINFAZ) vem estabelecendo um diálogo com os poderes Legislativo e Executivo locais sobre a ideia do Fazenda Rio Grande 2050. A proposta é lançar, em breve, o Plano de Desenvolvimento Local, a fim de projetar a cidade que se deseja para o futuro. Considerando que o projeto visa pôr em prática demandas e diretrizes estabelecidas pela sociedade civil organizada, como você, enquanto vereador, acha que deve ser a abertura da Câmara Municipal para as ideias que surgirão daqui para frente?

Confira as respostas:

Professor Marlon

Penso que a Câmara poderá participar propondo projetos de lei, requerimentos e indicações que estejam de acordo com as demandas da sociedade civil organizada. Eu me proponho a ser um dos vereadores que irá dialogar e fazer as proposições em atendimento ao que for deliberado. Da mesma forma, acho importante ouvir a população através de reuniões. Poderei também discutir e votar projetos vindos do Executivo, desde que esses atendam aos anseios do povo e da sociedade.

Professor Marlon

Irmão José Miranda

Eu acho esse projeto muito interessante, nós temos que nos preocupar com o futuro de Fazenda Rio Grande. Olhando para trás, se há 20 anos alguém tivesse tido uma visão diferente, atualmente nós não enfrentaríamos tanto problema no trânsito, na saúde, na segurança, na educação, etc. Então, nós temos que ter uma visão ampla, para frente, para que a cidade seja diferente do que estamos presenciando. Eu acho muito importante essa visão para 2050. Nós, como legisladores, temos que estar unidos para abraçar esse projeto, que é para o bem-estar da população. Afinal de contas, a Câmara de Vereadores tem que participar e apoiar aquilo que é melhor para o município.

Irmão José Miranda

Marco Marcondes

O Fazenda Rio Grande 2050 tem um grande peso. Acredito que a ACINFAZ, que é quem está trazendo essa ideia, é a maior associação dentro do município, a mais forte, porque todos os empresários da cidade que movimentam a economia estão dentro. Esse é o grande motivo que temos para estarmos junto. Quando se trata de um projeto que a sociedade civil organizada propõe, o Legislativo e o Executivo são apenas uma ferramenta para que Fazenda Rio Grande esteja como planejamos para 2050. Nós, como vereadores, temos que ter responsabilidade no andamento desse projeto. Hoje, vemos uma cidade crescendo muito rápido e o projeto vem para organizar a cidade de forma sustentável, se espelhando em projetos que deram certo em outros lugares, a exemplo de Maringá. Como vereador, eu quero acompanhar diariamente esse planejamento e me colocar à disposição.

Marco Marcondes

Delegado Fabio Machado

A Câmara Municipal é o local onde surgem as ideias e a proposta de lançar um projeto de desenvolvimento da cidade, o Fazenda Rio Grande 2050, é bem visionária. Não é nada atécnico e deve ser estabelecido através de um conselho que vai orientar a cidade e ver onde nós vamos ter que investir. O papel da Câmara, além de colaborar com essas ideias, é materializar isso através de leis que possam dar as ferramentas necessárias para o desenvolvimento da cidade. Hoje, temos que avaliar o que a cidade precisa para, pelo menos, os próximos 30 anos, pensando sempre a longo prazo. Não dá apenas para pensar nessa gestão e deixar que somente o prefeito faça isso. Todos os segmentos da sociedade organizada tem que pensar que os políticos vão passar, mas a cidade fica. A abertura que a Câmara deve dar a esses casos é incitar o debate de todas as questões.

Delegado Fabio Machado

Rafael Campaner

O planejamento à longo prazo é o elemento que possibilita o alcance de um desenvolvimento eficaz para qualquer atividade. Neste sentido, não é diferente na gestão pública. Apesar dos mandatos eletivos, na maioria das vezes, serem de quatro anos, o gestor público deve ter a capacidade de apresentar projetos e ações que permitam vislumbrar a aplicabilidade e os benefícios que seus atos irão trazer à sociedade no futuro. Portanto, a Câmara de Vereadores poderia contribuir para o projeto Fazenda Rio Grande 2050 aprovando leis que permitam atender as diretrizes para alcançar o desenvolvimento eficaz em um planejamento à longo prazo.

Rafael Campaner

ACINFAZ

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.