Mais um passo é dado para a concretização do Fazenda Rio Grande 2050 (Edição 119 – abril/2018)

 Mais um passo é dado para a concretização do Fazenda Rio Grande 2050 (Edição 119 – abril/2018)
Da esquerda para a direita: Sebastião Freitas, Vinícius Milani, Gastão Gonchorovski e Fábio Rocha

Com a ideia do Fazenda Rio Grande 2050 tomando corpo, a Associação Comercial e Industrial de Fazenda Rio Grande (ACINFAZ), a Controladoria Interna da prefeitura e o Sebrae/PR se reuniram para tratar operacionalmente do modelo que será aplicado na tramitação do projeto, com base na Lei Municipal nº 1.185/2017. Esta é lei que autoriza o Poder Executivo a firmar um Termo de Cooperação Técnica com a associação comercial, viabilizando o recurso para a contratação de uma consultoria especializada que estruturará o Prodec (Programa de Desenvolvimento Econômico) e, consequentemente, um Conselho de Desenvolvimento Econômico Local, cumprindo as primeiras etapas do Fazenda Rio Grande 2050.

A reunião aconteceu no último dia 26 de março, na sede da ACINFAZ, entre Gastão Fabiano Gonchorovski, presidente da entidade, Fábio Rocha, controlador interno da prefeitura, Vinícius Milani, coordenador regional de Ambiente de Negócios do Sebrae/PR, e Sebastião Freitas, coordenador dos trabalhos de implantação do Prodec (Programa de Desenvolvimento Econômico) de Fazenda Rio Grande.

“Nós tivemos uma reunião com o controlador interno da prefeitura de Fazenda Rio Grande no intuito de apresentar a melhor forma de contratação, oferecendo segurança jurídica tanto para a ACINFAZ quanto para a prefeitura no que tange à lei que disponibilizou recursos para esta finalidade”, explica Vinícius Milani, do Sebrae. De acordo com ele, por integrar o Sistema S, a instituição pode ser contratada sem a necessidade de licitação. Vale lembrar que o Sebrae/PR dará o suporte para a concretização do Fazenda Rio Grande 2050.

Milani comenta que o Sebrae será contratado com base na orientação de segurança jurídica apresentada pela Controladoria. “O Sebrae será contratado via esse processo, para que ao longo do mês de abril a gente já tenha finalizado todo o trâmite de contratação e possamos, a partir da primeira quinzena de maio, iniciar os trabalhos”, fala o coordenador regional.

“Então, em relação a essa reunião com o Gastão, o representante da prefeitura e o Sebrae, foram esses os termos: oferecer a melhor ferramenta de contratação dando a segurança jurídica a todas as instituições envolvidas, principalmente à prefeitura, que vai repassar o recurso, à ACINFAZ, que é a executora e realizadora junto com as demais entidades da sociedade civil organizada, e à Câmara Municipal, que constituiu uma lei para que esse recurso fosse chancelado para todo esse processo”, finaliza Vinícius Milani.

ACINFAZ

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.