Entrevista: Vinícius Milani (Edição 101 – outubro/2016)

 Entrevista: Vinícius Milani (Edição 101 – outubro/2016)
Vinícius Milani

Desde que assumiu a Associação Comercial e Industrial de Fazenda Rio Grande (ACINFAZ), a atual gestão da entidade vem pensando no desenvolvimento local e promovendo ações que visam contribuir com um futuro melhor para o município, considerando que participar disso é uma das missões da ACINFAZ. Partindo desse princípio, a partir deste mês, a Revista ACINFAZ inicia uma série de reportagens com o objetivo de discutir e pensar a cidade até o ano de 2050.

A ideia é tornar o Fazenda Rio Grande 2050 o maior projeto do município, pensado e modelado pela sociedade, através da organização de entidades, capacitação de líderes e debates organizados pelos setores, com assessoria profissional para elencar e organizar o plano mestre do município, com definição de diretrizes para curto, médio e longo prazos.

O entrevistado deste mês é Vinícius Milani, consultor do Sebrae/PR, que explica como é possível planejar a cidade por um prazo tão longo.

 

O Fazenda Rio Grande 2050 diz respeito ao Programa de Desenvolvimento Local, projeto estudado pela ACINFAZ e que conta com o suporte do SEBRAE. Em poucas palavras, você poderia explicar como funciona esse projeto?

Vinícius Milani – O objetivo do Programa de Desenvolvimento Local é instituir um modelo de gestão capaz de contribuir para o desenvolvimento local, garantindo a estruturação e a continuidade dos projetos, de médio e longo prazo, de interesse da sociedade civil organizada, em prol do desenvolvimento econômico sustentável do município. A sua implantação depende de profundo envolvimento de toda comunidade representada pelos poderes Executivo e Legislativo municipais, associações, clubes de serviços, igrejas, sindicatos, etc.

Onde o Plano de Desenvolvimento Local já foi desenvolvido e como estão sendo os resultados?

Vinícius Milani – Uma experiência exitosa é o município de Maringá, através do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (CODEM) e da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM). O CODEM foi instituído em 1996 e hoje, junto com a prefeitura, câmara de vereadores e demais entidades, apontam o norte para o desenvolvimento local. É o setor produtivo demonstrando para onde o município deve caminhar.

Sonhar e planejar a cidade para um futuro distante pode ser um grande desafio. As gerações mudam, surgem novas tecnologias, muda o contexto político, entre uma série de outras influências. Com base nisso, em sua opinião, de que forma é possível planejar o futuro de um município a longo prazo?

Vinícius Milani – A participação de todos dará o sentimento de pertença no projeto. Todos do município entenderão que o projeto não é da ACINFAZ, nem do prefeito e dos vereadores, mas de Fazenda Rio Grande. Isso dará condições para que as futuras gerações venham compor cada vez mais cedo o time de desenvolvimento local. Manter uma plataforma de desenvolvimento de novas lideranças, por exemplo, seria uma das estratégias para que as próximas gerações transpirem o projeto. Vão acompanhando e dando suas contribuições dentro do contexto jovem.

ACINFAZ

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.