Entrevista: Toninho Wandscheer (Edição 104 – janeiro/2017)

 Entrevista: Toninho Wandscheer (Edição 104 – janeiro/2017)
Toninho Wandscheer

Toninho Wandscheer é deputado federal pelo Paraná e está iniciando o terceiro ano de seu mandato. Foi duas vezes prefeito de Fazenda Rio Grande, município com o qual tem estreitos laços, e é uma das lideranças que buscam constantemente promover melhorias e políticas públicas voltadas para o desenvolvimento e bem-estar do cidadão local. O deputado acredita no desenvolvimento sustentável e na valorização dos cidadãos. Ele também considera de grande importância a participação de todos no planejamento da cidade, pois, segundo ele, “ninguém faz nada sozinho”. Conheça o seu posicionamento sobre o Fazenda Rio Grande 2050:

Em 2006, a ACINFAZ já havia levado ao seu conhecimento o interesse em implantar no município um grande projeto voltado para o desenvolvimento local. Agora, cerca de 10 anos depois, a cidade cresceu e amadureceu, o que torna mais viável a concretização do Fazenda Rio Grande 2050. Em sua opinião, ao pensar no futuro, o que deve ser priorizado em um projeto como este?

Fazenda Rio Grande é a cidade que oferece maiores oportunidades para quem deseja investir e ter sucesso. Já em 2001, quando fui prefeito, criamos o Projeto Refazendo a Fazenda, que projetou nossa cidade para 2011. Nesse período, Fazenda Rio Grande deu um grande impulso para o desenvolvimento. Devemos priorizar o desenvolvimento sustentável, tendo a família como o centro das atenções. É preciso pensar e preparar a cidade para o futuro e nada se faz sem planejamento. Isso tem que estar definido em qualquer gestão. Construir uma cidade que aumente a autoestima do cidadão, onde ele possa sentir cada vez mais orgulho de morar em Fazenda Rio Grande. Oferecer acesso às políticas públicas, priorizar um transporte coletivo de qualidade, implantar um bom projeto de mobilidade urbana, com o uso de bicicleta e espaços para o pedestre, um projeto de geração de emprego e renda, valorizando o trabalhador e as empresas, pois são elas que geram o emprego. Para chegarmos em 2050, teremos que passar por 2030 e 2040, fazendo uma reavaliação constante para não frustrar o sonho e o futuro do povo fazendense. É preciso ter essa visão.

O senhor já foi prefeito de Fazenda Rio Grande, deputado estadual e hoje é deputado federal, então possui uma visão bastante apurada sobre políticas públicas. De um modo geral, como avalia a participação do Poder Público em um projeto como o Fazenda Rio Grande 2050? É importante?

Quem governa de fato uma cidade é a prefeitura. É o poder público. Mas o envolvimento de todos os atores é fundamental para que tenhamos sucesso num planejamento, definindo rumos para alcançar os objetivos pretendidos. Para esse projeto Fazenda Rio Grande 2050, precisamos da iniciativa privada, entidades, empresas instaladas no município e da liderança local que também pode ajudar. Isso deve ser priorizado. Ninguém faz nada sozinho. É uma tarefa difícil, porém importante e necessária. Fazenda Rio Grande está entre as dez cidades do Paraná que tiveram as maiores taxas de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto). Para que o desenvolvimento continue, todos devem fazer sua parte. Se não prepararmos a cidade para o futuro, o que fizermos hoje não se sustenta amanhã.

ACINFAZ

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.