Entrevista: Marcio Wozniack (Edição 102 – novembro/2016)

 Entrevista: Marcio Wozniack (Edição 102 – novembro/2016)
Marcio Wozniack

O entrevistado deste mês é o atual prefeito de Fazenda Rio Grande, Marcio Wozniack, eleito no último pleito para a próxima gestão municipal (2017/2020). Para ele, o município vive um importante momento para se pensar no futuro e criar um modelo de cidade inteligente, considerando o potencial que tem em função da localização estratégica, a proximidade com Curitiba e os espaços físicos disponíveis para o desenvolvimento econômico e populacional. Veja o que ele diz:

Enquanto líder municipal, de que forma o senhor se posiciona sobre o Fazenda Rio Grande 2050?

Marcio Wozniack – Eu acompanho essa conversa já há bastante tempo, desde quando eu era comerciante. Sempre defendi que nós tínhamos que ter um norte e, para isso, tinha que ser por meio de uma pessoa ou uma instituição que não tivesse muito vínculo com a cidade, para não dar direcionamento para segmentos políticos e outros interesses. Deveria ser alguém que pensasse no todo. Na época, eu não tinha o conhecimento de quem seria essa entidade, mas depois, como vereador e, em seguida, como prefeito, eu conheci bem o Sebrae. Quando começamos a conversar sobre essa possibilidade do Sebrae fazer o Plano de Desenvolvimento, foi uma conversa muito interessante, que veio no momento certo. Tanto é que eu já coloquei no orçamento da Câmara Municipal a rubrica que garante valores para fazer com que isso aconteça no futuro. Esse é apenas um passo importantíssimo do que nós queremos para o município e esse plano da cidade tem que avançar, porque é um legado para o futuro.

Em sua opinião, de que modo essa cultura de pensar no futuro a longo prazo pode ser inserida no funcionalismo público e na população fazendense?

Marcio Wozniack – Eu acho que quando acontecerem as primeiras conversas com os técnicos do Sebrae, vamos ver aquilo que eles já têm como estudo e o que eles estão prevendo para outros municípios, para tomarmos como base. Acho que essa cultura será inserida a partir do momento em que forem abertas as audiências públicas e as pessoas tiverem a possibilidade de participar. As ideias vão ser ousadas, com certeza, mas tudo isso terá que ser alimentado por pessoas que vão nos dizer realmente o que vai acontecer. Por exemplo, na tecnologia do futuro teremos fibra ótica, será tudo via conexão wi-fi, os postes de rua ainda vão existir? Daqui a pouco, pode ser que não tenhamos mais o sistema de Led, que hoje é uma novidade. As calçadas serão maiores e as ruas menores, para forçar as pessoas a andarem mais de bicicleta e a pé, usando menos veículos? Teremos carros elétricos nas ruas? As questões ambientais estão muito mais em alta. Essas são ações que serão orientadas pelos técnicos. Até 2050, nós temos cerca de 30 anos pela frente, então veja quantas coisas novas vão acontecer.

Como o senhor espera que o município esteja em 2050?

Marcio Wozniack – Eu espero uma cidade com uma população não muito grande, com aproximadamente 300 mil pessoas. Hoje, nós temos uma média de 130 mil, acho que vamos dobrar isso. A verticalização deve acontecer nos próximos anos, porque a valorização imobiliária do nosso solo está muito forte, então nós vamos começar a conviver com prédios. Espero um município com cara de cidade grande, mas que seja bom de morar, com qualidade de vida: lazer, cultura, transporte fácil, etc. Nossa rodovia [BR- 116], nos interligando com Curitiba, vai fazer com que a cidade seja ainda mais valorizada. Já é possível visualizar uma cidade muito rica em 2050. Quando os empresários vêm de fora, eu sempre falo: ‘se quando você se aposentar quiser ganhar dinheiro, compre área em Fazenda Rio Grande e invista, porque eu tenho certeza que seremos um grande município’. Daqui a 30 anos, nós vamos estar conversando e vendo que a semente plantada nesse projeto deu o resultado e foi colhido, porque as pessoas realmente se preocuparam com a cidade no momento em que tiveram a oportunidade. Temos que ser otimistas, pois depois de nós vem nossos filhos e netos. É uma corrente que devemos deixar, um bom legado para quem vem morar em Fazenda Rio Grande.

ACINFAZ

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.